Utilização de dois arcos-C na fixação com parafusos na estabilização de trauma do sacro

  • Daniel Matos Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
  • Carla Solano Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra / Centro de Estudos Interdisciplinares do Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade Coimbra
  • Alda Pinto Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Palavras-chave: Fraturas do sacro, Equipamentos arco em C, Fixação com parafusos

Resumo

A utilização de equipamentos de fluoroscopia - Arco C, por técnicos de radiologia e a interação com diferentes especialidades cirúrgicas é uma área em expansão e com particularidades alinhadas às diversas técnicas cirúrgicas. Nem sempre o número de equipamentos, recursos humanos e as necessidades são compatíveis. Descreve-se um caso técnico-radiológico da “utilização de dois arcos em C na fixação com parafusos na estabilização de trauma do sacro” e dois técnicos de radiologia. As fraturas do sacro são variadas e a opção pela cirurgia está de acordo com o tipo de fratura. A opção quando é cirúrgica obriga à utilização de fluoroscopia, usualmente opta-se apenas por um arco C, pela escassez de equipamentos e recursos humanos. No caso em estudo utilizaram-se dois arcos C da mesma marca e modelo, técnica já descritas na literatura, e dois técnicos de radiologia.
As especificidades e posicionamento dos arcos em C, a visualização da fratura em tomografia computorizada (TC), as respetivas inclinações das incidências radiológicas, o posicionamento dos cirurgiões ortopedistas resulta no maior ou menor sucesso da cirurgia. Igualmente a sincronização dos dois técnicos e as especificidades técnicas permitem algum resultado diferenciador.
A escolha e adaptação desta solução resultou num bom tempo cirúrgico, num bom conjunto de visualizações imagiológicas sincronizadas e ao mesmo tempo das duas incidências, tornando as práticas radiológicas e os arcos em C aliados imprescindíveis no sucesso da cirurgia, e confirmando que mais equipamentos e mais recursos humanos alocados a estes procedimentos são uma opção a considerar.

Publicado
2021-01-21
Secção
Artigos Científicos